terça-feira, 26 de outubro de 2010

Dica de Disco: Bruno E - Alma Sessions (2005)



Bruno E experimenta sempre. Ainda bem. Seu novo trabalho, Alma Sessions organiza um trajeto misterioso pela música contemporânea e nos impede de rotulá-lo como defensor de um único estilo. Soul music, spiritual jazz, bossa nova, trip hop e outras linguagens menos determinantes funcionam coletivamente para dar forma ao conjunto de idéias desenvolvidas em alta velocidade pelo trompetista, produtor e compositor Bruno E.

Faixas:

01 - Soul Storn ( Participação Cesar Camargo Mariano)
02 - Alma ( Participaçao Xantoné Blacq)
03 - Mister Modernismo ( Participação Tom Zé)
04 - Is Love ( Participação Patricia Marx)
05 - Feel ( Participação Sarah Anne Webb)
06 - Tempestade
07 - Welcome Home ( Participação Xantoné Blacq)
08 - Claras Revoluções ( Participação Patricia Marx )
09 - Sons ( Participação Silvera e Patricia Marx )
10 - Alma Take 2
11 - The Birth of Star

Dica de Disco: 4hero - Play With The Changes (2007)



Play with the Changes é o quinto álbum de estúdio do grupo britânico de drum n bass 4hero.

 Faixas:
  1. "Morning Child"
  2. "Take My Time"
  3. "Look Inside"
  4. "Sink or Swim (No Choice for Me)"
  5. "Give In"
  6. "Play with the Changes"
  7. "Something in the Way"
  8. "Stoke up the Fire"
  9. "The Awakening"
  10. "Sophia"
  11. "Superwoman (Where Were You When I Needed You?)"
  12. "Why Don't You Talk?"
  13. "Bed of Roses"
  14. "Gonna Give It Up (Wanna Quit)"
  15. "Our Own Place"
  16. "Dedication to the Horse"

Dia de Disco: Claudinho e Buchecha - A Forma (1997)



A Forma é o segundo álbum de estúdio de Claudinho & Buchecha, lançado em 1998 pela Universal Music. Esse disco vendeu mais de 750 mil cópias no Brasil, recebendo uma premiação de Platina Triplo pela ABPD.

Faixas:


1. Quero Te Encontrar
2. Diretriz
3. Toda Linda
4. Juras
5. Meu Compromisso
6. Desilusão
7. Circunstâncias
8. Uma Noite e Meia
9. Tenha Dó
10. A Forma
11. Rap da União
12. Quase o Fim
13. Fuzuê
14. Chance

Dica de Disco: Wilson Sideral - Dias Claros (2008)



"Dias Claros" é o quarto álbum de estúdio de Wilson Sideral, gravado em 2007 e lançado em 2008, pelo selo do Artista, Sideral Experience, em parceria com a Acit e Unimar. Este CD contém músicas em trilhas de novela como: "Fugindo De Mim", em Malhação da Rede Globo, "Minha Garota", em Amor e Intrigas da Rede Record e "Exagerado" (Cazuza) em Revelação do SBT. Contém, também, uma regravação da canção Já Foi, mais uma parceria entre Wilson Sideral e a banda mineira Jota Quest. As principais músicas são, "Pra Não Complicar", "Por Inteiro", "Já Foi", "Exagerado", "Dias Claros", "Fugindo De Mim", entre outras. Um dos destaques do disco são os arranjos de cordas assinados pelo maestro Cristóvão Bastos.

Faixas

  1. Pra Não Complicar (Wilson Sideral)
  2. Por Inteiro (Wilson Sideral)
  3. Fugindo De Mim (Wilson Sideral e Caju)
  4. E Agora? (Wilson Sideral)
  5. E Mais Nada (Wilson Sideral)
  6. Minha Garota (Wilson Sideral)
  7. Tá Tudo Certo (Wilson Sideral)
  8. Exagerado (Cazuza, Ezequiel Neves, Leoni)
  9. Já Foi (Wilson Sideral, Jota Quest)
  10. Todo Corpo Ouvido (Wilson Sideral)
  11. Vou Também (Wilson Sideral)
  12. Dias Claros (Wilson Sideral e Mauro Sta. Cecília)

Dica de Disco: Milton Nascimento e Lô Borges - Clube da Esquina (1972)



Clube da Esquina é o álbum do coletivo de músicos brasileiros conhecidos como Clube da Esquina, liderado pelos cantores e compositores Milton Nascimento & Lô Borges, a quem o álbum foi creditado. O disco foi lançado em LP em 1972.
   
Faixas:
  1. Tudo que você podia ser (Márcio Borges - Lô Borges) 
  2. Cais (Milton Nascimento - Ronaldo Bastos)
  3. O trem azul (Lô Borges - Ronaldo Bastos)
  4. Saídas e Bandeiras nº 1 (Milton Nascimento - Fernando Brant)
  5. Nuvem cigana (Lô Borges - Ronaldo Bastos) 
  6. Cravo e canela (Milton Nascimento - Ronaldo Bastos)
  7. Dos cruces (Carmelo Larrea) 
  8. Um girassol da cor de seu cabelo (Márcio Borges - Lô Borges) 
  9. San Vicente (Milton Nascimento - Fernando Brant)
  10. Estrelas (Márcio Borges - Lô Borges) 
  11. Clube da Esquina nº 2 (Lô Borges - Milton Nascimento) 
  12. Paisagem na janela (Lô Borges - Fernando Brant)
  13. Me deixa em paz (Ayrton Amorim - Monsueto)
  14. Os povos (Márcio Borges - Milton Nascimento)
  15. Saídas e Bandeiras nº 2 (Milton Nascimento - Fernando Brant) 
  16. Um gôsto de Sol (Milton Nascimento - Ronaldo Bastos) 
  17. Pelo amor de Deus (Milton Nascimento - Fernando Brant) I
  18. Lilia (Milton Nascimento - Fernando Brant) 
  19. Trem de doido (Márcio Borges - Lô Borges) 
  20. Nada será como antes (Milton Nascimento - Ronaldo Bastos) 
  21. Ao que vai nascer (Milton Nascimento - Fernando Brant)

Dica de Disco: Gabriel O Pensador - Quebra - Cabeça (1997)



Quebra-Cabeça é o terceiro álbum de estúdio do rapper brasileiro Gabriel o Pensador, lançado em 1997.
É o disco de maior sucesso comercial de Gabriel, com mais de 500 mil cópias vendidas (disco de platina duplo). Tem como principais singles as canções "2345meia78" (cuja letra versa sobre paquera e solidão), "Dança do Desempregado" (uma divertida sátira aos grupos de pagode e samba, cuja letra fala sobre o desemprego), "Cachimbo da Paz" (com a participação do cantor Lulu Santos, esta letra tem como temática central o tráfico de drogas) e "Festa da Música" (uma homenagem aos artistas de todas as estirpes da música brasileira).
A crítica social das letras aborda ainda outros temas como o problema dos menores abandonados (em "Pátria Que Me Pariu"), a saúde pública ("Sem Saúde"), o alcoolismo ("+ 1 Dose", recriada a partir de "Por Que a Gente é Assim", do grupo Barão Vermelho, que também participa da nova versão) e a violência urbana (em "Bala Perdida").
A canção "Pátria Que Me Pariu" ganhou uma versão instrumental, que encerra o disco, intitulada "O Sopro da Cigarra", com a participação do trompetista Márcio Montarroyos.

Faixas

  1. Pátria que me Pariu
  2. 2345meia78
  3. Cachimbo da Paz (part. especial Lulu Santos)
  4. Sem Saúde
  5. Pra Onde Vai?
  6. En La Casa
  7. + 1 Dose (part. especial: Barão Vermelho)
  8. Dança do Desempregado
  9. Eu e a Tábua (part. especial: Evandro Mesquita, Márcia Bulcão e Hannah Lima, todos membros do grupo Blitz)
  10. Bala Perdida
  11. Festa da Música
  12. O Sopro da Cigarra

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Dica de Disco: Emerson Nogueira - Miltons, Minas e Mais (2005)



Miltons, Minas e Mais foi lançado em dezembro de 2005, que foi diferenciado dos trabalhos anteriores, marcados por clássicos internacionais, e mergulhou fundo em compositores consagrados de Minas Gerais como Milton Nascimento, Lô Borges, Beto Guedes, Cláudio e Flávio Venturini, entre outros.

Faixas:


1. "Um Girassol da Cor do Seu Cabelo"  

2. "Maria Maria"  

3. "Anima"  

4. "Maria Solidária"  

5. "Fé Cega, Faca Amolada"  

6. "Lumiar"  

7. "Natural"  

8. "Paula e Bebeto"  

9. "Raça"  

10. "Mesmo De Brincadeira"  

11. "Paisagem Na Janela"  

12. "Nada Será Como antes"





















































Dica de Disco: Gal Costa - Caras e Bocas (1977)



Caras e Bocas é um álbum de estúdio da cantora Gal Costa lançado em 1977, possui sucessos como "Caras e Bocas" e "Tigresa".

Faixas

  1. Caras e Bocas
  2. Me Recuso
  3. Louca Me Chamam (Crazy he call's me)
  4. Clariô
  5. Minha estrela é do Oriente
  6. Tigresa
  7. Negro amor (It’s all over now, baby blue)
  8. Meu Doce Amor
  9. Solitute
  10. Um Favor

Dica de Disco: Cassia Eller - Veneno AntiMonotonia (1997)



Veneno Antimonotonia é um álbum de Cássia Eller, lançado em 1997. O álbum é uma homenagem ao cantor e compositor brasileiro Cazuza, com regravações de algumas de suas canções.

Faixas

  1. Brasil
  2. Blues Da Piedade
  3. Obrigado (Por Ter Se Mandado)
  4. Menina Mimada
  5. Todo Amor Que Houver Nessa Vida
  6. Billy Negão
  7. Bete Balanço
  8. A Orelha De Eurídice
  9. Só As Mães São Felizes
  10. Ponto Fraco
  11. Por Que A Gente É Assim?
  12. Preciso Dizer Que Te Amo
  13. Mal Nenhum
  14. Pro Dia Nascer Feliz

Dica de Disco: Cazuza - Ideologia (1988)



Ideologia, lançado em 1988, inclui os hits "Brasil", "Faz Parte do Meu Show" e a faixa-título. "Ideologia" foi eleita a música do ano. "Brasil" (Prêmio Sharp de 1988) foi regravado por Gal Costa e foi tema de abertura da novela Vale Tudo da Rede Globo.

Faixas

  1. "Ideologia"
  2. "Boas Novas"
  3. "O Assassinato Da Flor"
  4. "A Orelha Da Eurídice"
  5. "Guerra Civil"
  6. "Brasil"
  7. "Um Trem Para As Estrelas"
  8. "Vida Fácil"
  9. "Blues Da Piedade"
  10. "Obrigado (Por Ter Se Mandado)"
  11. "Minha Flor, Meu Bebê"
  12. "Faz Parte Do Meu Show"

Dica de Disco: Norma Benguell - Ooooooh! Norma (1959)




Ooooooh! Norma foi um disco-experimento lançado pela atriz brasileira Norma Benguell através da gravadora Odeon em 1959.

Faixas

  1. Sucedeu Assim (Marino Pinto)
  2. This Can't be Love (Richard Rodgers - Lorenz Hart)
  3. Eu Sei que Vou te Amar (Antonio Carlos Jobim)
  4. On The Sunny Side of the Street (Dorothy Fields - Jimmy McHugh)
  5. Eu Preciso de Você (Antonio Carlos Jobim - Aloysio de Oliveira)
  6. C'est Si Bon (H. Betti - A. Hornez)
  7. Sente (Chico Feitosa - Ronaldo Bôscoli)
  8. Fever (Jack Devenport - Eddie Cooley)
  9. Hô-Bá-Lá-Lá (João Gilberto)
  10. You Better Go Now (Reichner - Graham)
  11. That Old Black Magic (Arlen - Mercer)
  12. Drume Negrita (Ernesto Grenet)

Dica de Disco: Banda Black Rio - Rebirth (2002)



Banda Black Rio foi a primeira banda brasileira a colocar jazz-funk na cena internacional, já em finais dos anos setenta e início dos anos oitenta. A antiga banda influenciou muitos atos bem conhecidos, como Jamiroquai, Simply Red e Incognito.


Faixas: 

  1. Tomorrow (Ray Mang Album Mix)
  2. Magia Do Prazer (Faze Action Album Mix)
  3. Sexta-Feira Carioca
  4. Mistérios Da Raça (Toni Economides Mix)
  5.  Samba Blum
  6. Aquarius 
  7. Carrossel
  8. Nova Guanabara
  9. Tabuleiro Da Cor
  10. Candeia 
  11. Miss Cheryl (Gavs Sunday Night Re-Edit)




Dica de Disco: Lulu Santos - Bugalu (2003)



Bugalu é o décimo oitavo álbum do cantor brasileiro de pop rock Lulu Santos.
  
Faixas:
  1. "Já É!"
  2. "Leite & Mel"
  3. "Melô Do Amor"
  4. "Sem Pressa"
  5. "Jahu"
  6. "As Escolhas"
  7. "Língua Presa"
  8. "Raiô"
  9. "Delete"
  10. "Rito Pagão"
  11. "Intoxicado"
  12. "Chega D Dogma"

Dica de Disco: Ton Hyll - O Mundo é Pequeno Pra Caramba (2009)



01 O Mundo
02 Volte para o seu lar, com Rita Ribeiro
03 Ilegal, Imoral ou engorda
04 É a vida que diz
05 Barco
06 Barco Negro
07 O Futuro me absorve
08 Eu sou neguinha
09 Alma não tem cor
10 Só se for a dois

O suingue corre nas veias deste carioca sangue bom. Nascido no coração de Ipanema, Ton Hyll desde cedo entendeu que o Brasil é musical para além dos domínios do samba e da bossa nova, condensando, com harmonia singular, os mais dissonantes acentos, timbres e sonoridades desta nossa aldeia cada vez mais globalizada. Sua praia musical é, na verdade, o entroncamento de várias praias. Sem renegar raízes, em O Mundo é Pequeno pra Caramba, Ton globaliza suas muitas influências ao temperar nossa rica cozinha melódica e rítmica com surpreendente personalidade vocal, o que já é por si só um achado neste país de grandes cantoras, mas de poucas vozes masculinas de fato expressivas. O resultado de tamanha intuição musical, fermentada por uma formação radiofônica sem preconceitos , é que, sem perder sua verve assumidamente pop, Ton Hyll faz sua música made in Brazil soar cosmopolita, erguendo pontes entre o nordeste de Chico César e universo de compositores mais "urbanos" como Caetano Veloso, Rita Lee e Marina Lima. E é por este original fio-condutor que Ton vai trilhando o seu conceito: experimenta sem, com isto, pretender-se alternativo. Propõe humor sem parecer caricato. Tem leveza e jovialidade sem soar adolescente. Em suma: sua música, com sotaque brasileiro, é tão inteligente quanto deliciosamente pop.

Dica de Disco: Marcio Local - Samba Sem Nenhum Problema (2008)



Márcio é a versão 2008 do estilo do samba-swingue de Benjor, Seu Jorge, Trio Mocotó e Wilson Simonal. Numa co-produção de Mário Caldato e Armando Pittigliani, mixado e masterizado em Los Angeles, o CD traz 10 músicas de sua autoria. marcio já teve 3 de suas composições gravadas pela cantora Paula Lima.

1. Ela não tá nem ai (2:56)
2. samba sem nenhum problema (2:53)
3. preta luxo (3:45)
4. happy end (3:23)
5. suingue dominou (3:55)
6. represento (3:16)
7. sentimento rei (3:30)
8. minha rosa (3:58)
9. resgate (3:56)
10. soul do samba (3:19)
11. quem pode pode (3:18)

sábado, 9 de outubro de 2010

Dica de Disco: Elis e Tom - Elis e Tom (1974)



Difícil comentar algo que já não tenha sido dito sobre a grandeza e o refinamento musical do album "Elis e Tom", de 1974. É um marco.
As composições de Jobim arranjadas por César Camargo Mariano e cantadas por Elis Regina (com Tom ao piano) propiciaram um dos maiores trabalhos/registros da música brasileira. A qualidade, a sensibilidade e o acerto das músicas, arranjos e interpretações (instrumentais e vocais) reunidas neste trabalho tornaram o resultado um monumento de inspiração única. Se fosse possível o alcance da perfeição diria que este trabalho chegou lá com direito ao alinhamento de todos os planetas, estrelas, etc.

Faixas:

1 Águas De Março
2 Pois É – Tom Jobim & Elis Regina
3 Só Tinha De Ser Com Você
4 Modinha
5 Triste
6 Corcovado
7 O Que Tinha De Ser
8 Retrato Em Branco E Preto
9 Brigas Nunca Mais
10 Por Toda A Minha Vida
11 Fotografia
12 Soneto De Separação
13 Chovendo Na Roseira
14 Inútil Paisagem

Dica de Disco: Banda Black Rio - Maria Fumaça (1977)






Maria-Fumaça é o primeiro disco do grupo, trazendo somente faixas instrumentais. O disco abre com a faixa-título, "Maria Fumaça". Já à primeira-vista, é possível notar-se a forte influência do samba, misturando-se ao Jazz e ao Funk. "Na Baixa do Sapateiro" é a interpretação do grupo de uma das composições do mineiro Ary Barroso. Uma versão mais voltada para o Black e Funk. Quanto a "Mr Funky Samba" não há muito o que se discutir... é exatamente o que o título sugere. Os demais destaques ficam para "Metalúrgica", que procura explorar todos os ritmos que influenciam a banda, do Samba ao Funk e do Jazz ao R&B; "Baião", que desta vez traz ares nordestinos à música do grupo e "Casa Forte", no mesmo enfoque de "Metalúrgica" de misturar os vários ritmos diferentes, dando tons únicos à composição.

1 - Maria Fumaça
2 - Na Baixa do Sapateiro
3 - Mr. Funky Samba
4 - Caminho da roça
5 - Metalúrgica
6 - Baião
7 - Casa forte
8 - Leblon via Vaz Lôbo
9 - Urubu malandro
10 - Junia





Dica de Disco: Djavan - Coisa de Acender (1992)



Coisa de Acender é um álbum do cantor e compositor brasileiro Djavan, lançado pela Sony Music em 1992. Elogiado por críticos e músicos, o álbum caracteriza por ser mais pop do que os anteriores; entre os sucessos estão as suas primeiras quatro faixas: "Se..." (um de seus maiores sucessos, que o marcou pela década de 1990, com uma característica romântica, e foi muito tocada nas rádios do Brasil), "Boa Noite", "A Rota de Índividuo" (que até se criou o subtítulo de "Ferrugem" depois; a parceria com Orlando Morais, embalou um estilo que  Djavan já vinha lá de trás mostrando em sua carreira) e "Linha do Equador" (gravada por Caetano Veloso.
  
Faixas:
  1. A Rota do Individuo
  2. Boa Noite
  3. Se...
  4. Linha do Equador
  5. Violeiros
  6. Andaluz
  7. Outono
  8. Alívio
  9. Baile

Dica de Disco: Azimuth - Azimuth (1975)



Azimuth é um trio brasileiro de diversas influências. Suas canções são "fusion" de forte personalidade em suas músicas. Fundado em 1970 no Rio de Janeiro. Em 1975 Foi Lançado Pela Som Livre Este Disco.

Faixas do Disco:

1 Linha do horizonte
2 Melô dos dois bicudos
3 Brazil
4 Faça de conta
5 Caça a raposa
6 Estrada dos deuses
7 Esperando minha vez
8 Montreal city
9 Manhã
10 Periscópio

Dica de Disco: Dori Caymmi - Kicking Cans (1992)

 

Kicking Cans é o sexto álbum solo do cantor e compositor Dori Caymmi, lançado em 1992.

 Faixas: 

1. Migration
2. Forever Lover And Friend
3. It's Raining (At Buritifarm)
4. From The Sea
5. Brasil (Aquarela Do Brasil)
6. Kicking Cans
7. Spring
8. Northeast
9. Hurricane Country
10. My Countryside

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Dica de Disco: Marcio Montarroyos - Carioca (1984)



Este Disco de Marcio Montarroyos é Raro "Carioca"... Nele Encontramos Participações de Djalma Correa, Fernando Souza, Leo Gandelman, Sergio Fernando de Souza, Alcebiades Spinola, Bob Moses, Jamil Joanes, Jose Carlos Ramos, Victor Biglione, Ivan Conti, Ricardo Silveira, Lincoln Olivetti, Robson Jorge, Artur Maia, Marcos Resende, Celso Fonseca e Cafe. 
 
1 Introduction: Quilombo dos Palmares
(Márcio Montarroyos)
2 Aruanda
(Márcio Montarroyos)
3 Ocean dance
(Márcio Montarroyos)
4 Sky dive
(Márcio Montarroyos)
5 Sambas solstice
(Márcio Montarroyos)
6 Christina
(Márcio Montarroyos)
7 Carioca
(Márcio Montarroyos)

Dica de Disco: Max de Castro - Samba Raro (2000)



Em 2000 Max de Castro lançou “Samba Raro”, pela Trama, produzido, arranjado, tocado e composto por ele. O álbum teve ótima receptividade de público, crítica e amigos músicos – Ed Motta o classifica como “gênio”, Nelson Motta diz que é um dos melhores discos lançados e Lobão o convidou para produzir a faixa “Decadence avec elegance”, parte de seu novo CD.
Max de Castro recebeu o prêmio APCA - Associação Paulista de Críticos de Arte - como Revelação em 2000.

1. Intro
2. Samba Raro
3. Afrosamba
4. Pra Você Lembrar
5. Ela Disse Assim...
6. Rapadura
7. Onda Diferente
8. 1 Flash
9. 2 Bailarinas
10. Você E Eu
11. Outro

Dica de Disco: Earth, Wind e Fire - The Elements of Love (1996)



O Earth, Wind & Fire é uma banda renomada dos Estados Unidos fundada em 1969 por Maurice White, a banda domina diferentes estilos musicais como Funk, R&B, Disco Music e Soul.

Este Disco é Uma Compilaçao  do Renomado Grupo de Soul Music dos Estados Unidos, O Earth Wind e Fire Lançado em 1996 Pela Sony o Disco Conta com Vários Sucessos.

  1. Open Our Eyes
  2. Keep Your Head To The Sky
  3. Devotion
  4. Love's Holiday
  5. Ponta de Areia -- "Brazilian Rhyme" (Interlude)
  6. Be Ever Wonderful
  7. All About Love
  8. Can't Hide Love
  9. I'll Write A Song For You
10. After The Love Has Gone
11. Imagination
12. Side By Side
13. Spirit
14. Reasons (Live)

Dica de Disco: Kool & The Gang - Celebration The Best of Kool & The Gang (1994)



Kool & the Gang é um grupo americano de grande sucesso formado na cidade de Jersey City no estado americano de Nova Jersey em 1964. Eles passaram por várias fases musicais em sua carreira, começaram com um som Jazz puristas, em seguida se tornou praticantes de R&B e funk, ate que chegar a Disco Music.

Este Cd é Uma Coletânea com as Melhores Músicas do Kool & The Gang, Muitas Dessas Músicas Como " Celebration " Foram Produzidas Pelo Brasileiro Eumir Deodato Arranjador e Produtor Conceituado no Exterior e Que Trabalhou com Milton Nascimento, Wilson Simonal e Muito Mais ...

1 - Celebration
2 - Get Down On It
3 - Fresh
4 - Too Hot
5 - Take My Heart (You Can Have It If You Want It)
6 - Let´s Go Dancin´ (Ooh La, La, La)
7 - Misled
8- Cherish
9 - Ladies Night
10 - Steppin´Out
11 - Joanna
12 - In The Heart
13 - Take It To The Top
14 - Tonight
15 - No Show
16 - Straight Ahead
17 - Stone Love

Dica de Disco: Wilson Simonal - A Nova Dimensão do Samba (1964)



Wilson Simonal - A Nova Dimensão do Samba (1964), na Odeon, o Segundo LP da Carreira de Wilson Simonal, com arranjos de Lyrio Panicalli e Eumir Deodato.

01 - Nana (Moacir Santos / Mario Telles)
02 - Mas Valia Nao Chorar (Normando / Ronaldo Boscoli)
03 - Lobo Bobo (Carlos Lyra / Ronaldo Boscoli)
04 - So Saudade (Antonio Carlos Jobim / Newton Mendonca)
05 - Ela Diz que Estou por Fora (Orlandivo)
06 - Samba de Negro (Roberto Correa / Sylvio Son)
07 - Jeito Bom de Sofrer (Wilson Simonal / Jose Luiz)
08 - Ela Vai, Ela Vem (Roberto Menescal / Ronaldo Boscoli)
09 - Rapaz de Bem (Johnny Alf)
10 - Inutil Paisagem (Antonio Carlos Jobim / Aloysio de Oliveira)
11 - Consolacao (Baden Powell / Vinicius de Moraes) - Samba do Aviao (Antonio Carlos Jobim) - Ela e Carioca (Antonio Carlos Jobim) - Garota de Ipanema (Antonio Carlos Jobim / Vinicius de Moraes)

Dica de Disco: Toninho Horta - Diamond Land (1988)




"Diamond Land" foi o disco que, finalmente, fez com que Toninho Horta conquistasse o mercado dos EUA.
Para quem não sabe, Toninho Horta é um dos ícones mineiros da música brasileira. Ainda nos anos 70, o guitarrista já era uma referência nacional, principalmente após ter gravado com Elis Regina e ter integrado o Clube da Esquina, juntamente com os conterrâneos Milton Nascimento, Lô Borges, Márcio Borges, Beto Guedes, Flávio Venturini, Wagner Tiso, Fernando Brant, entre outros. Também não demorou muito para que o seu trabalho começasse a ser apreciado por músicos estrangeiros, e, já que toquei no assunto, não há como não citar o famoso guitarrista de jazz, Pat Metheny, como um verdadeiro apóstolo de Toninho Horta.
Convenhamos que é um pecado que um músico extraordinário como Toninho, tendo reconhecimento internacional e integrando inúmeras listas como um dos guitarristas mais influentes do jazz mundial, receba tão pouco destaque em seu próprio país. Por isso, ouçam o disco que estou postando hoje, é um carinho para os ouvidos. Ao contrário dos seus lançamentos nacionais anteriores, "Diamond Land" é um álbum totalmente instrumental, com exceção, apenas, da última faixa, "Broken Kiss" (a clássica "Beijo Partido", já eternizada por Milton Nascimento em seu álbum de 1975, "Minas", e composta por Toninho Horta). Falando nisso, outras faixas com o nome disfarçado são "Sunflower", que é, nada mais, nada menos, que "Um Girassol da Cor de Seu Cabelo", de Lô Borges e Márcio Borges, e a própria faixa-título, que corresponde a "Diamantina", do violonista mineiro Juarez Moreira.


(1988) Diamond Land

1 - Mountain Flight (Toninho Horta)
2 - Ballad For Zawinul (Iuri Popoff)
3 - Raul (Toninho Horta)
4 - Sunflower (Márcio Borges/Lô Borges)
5 - Luisa (Toninho Horta)
6 - From The Lonely Afternoons (Milton Nascimento/Fernando Brant)
7 - Pilar (Toninho Horta)
8 - Waiting For Angela (Toninho Horta)
9 - Diamond Land (Juarez Moreira)
10 - Broken Kiss (Toninho Horta)

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Dica de Disco: Wilson Simoninha - Volume 2 (2000)



Em 2000 Wilson Simoninha lançou seu primeiro álbum solo, chamado “Wilson Simoninha – Volume 2", com canções próprias e também de Jorge BenJor, Jair Oliveira, Daniel Carlomagno, Max de Castro e Bernardo Vilhena.

Dica de Disco: Wilson Simoninha - Sambaland Club (2002)



Em 2002 sai "Sambaland Club", repleto de composições próprias e novas parcerias como a participação de Marcelo Yuka e Jongo Trio.

1 - Abertura: Seja Bem Vindo
2 - Mais Um Vira - Lata
3 - Rei de Maio
4 - Mais um Lamento
5 - Essencia
6 - Saudade Machuca
7 - Ela é Carioca/ Samba do Carioca
8 - Barabarela
9 - Tudo Faz Sentido
10 - Quem Sou
11 - Vinheta Wilson Simonal
12 - Tributo a Martin Luther King
13 - Encerramento
14 - Entrevista com Luis Carlos Miele

Produzido, Arranjado e Composto por Wilson Simoninha.
Trama
2002.

Dica de Disco: Max de Castro - Orchestra Klaxon (2002)

2002 é o ano de lançamento de Orchestra Klaxon, o disco. Diferente do primeiro CD Samba Raro, que foi solitariamente composto, tocado, cantado, produzido e arranjado por Max de Castro, seu segundo disco tem alguns convidados, tanto músicos como letristas. O novo álbum tem a produção, os arranjos e todas as músicas assinados por ele, assim como metade das letras.
As letras - Max estréia parcerias com Erasmo Carlos, Marcelo Yuka, Nelson Motta, Fred Zero Quatro e Seu Jorge. Bernardo Vilhena comparece como co-autor da belíssima A Vida Como Ela Quer. As letras do próprio Max completam suas canções com maestria, seja falando de amor, de política ou do mundo em geral.
A Orquestra – “Orchestra Klaxon” está repleto de músicos convidados que garantem a excelência do álbum e fazem lembrar o quão talentosos são nossos músicos, independente do instrumento, da idade ou do estilo musical. A gravação de "O Nego do Cabelo Bom" (Max de Castro/Seu Jorge), por exemplo, já nasce antológica. Participam da faixa JT Meireles (sax), Wilson das Neves (bateria), Sergio Barroso (contra baixo) e o Maestro Sergio Carvalho (piano), que despontaram na década de 60. Completam a orquestra, entre outros, Liminha, Drumagick, Daniel Jobim, Fabio Fonseca, Banda Mantiqueira, Otávio de Moraes e a seção de cordas da Orquestra Jazz Sinfônica. Além do próprio Max, que toca piano, clavinete, órgão, guitarra, violão, beats e pro-tools.

1 - O Futuro Pertence a Jovem Vanguarda
2 - A Historia da Morena Nua Que Abalou as Estruturas do Explendor do Carnaval
3 - A Vida Como Ela Quer
4 - Mais Uma Vez, Um Amor
5 - O Nego do Cabelo Bom
6 - Mancha Roxa
7 - Os Oculos Escuros de Cartola
8 - Petit Comitê na Casa da Tia Ciata
9 - Sonho de Verão
10 - Acapulco, Daqui a Pouco
11 - Linha do Tempo
12 - Calaram a Voz do Nosso Amor

Produzido, Arranjado e Composto por Max de Castro.
Trama, 2002.