sábado, 21 de maio de 2011

Dica de Disco: Soul II Soul - Club Classics Vol.One (1989)



O álbum de estreia do Soul II Soul foi quase diretamente responsável por uma improvável retomada do soul britânico. Fundindo o ritmo tranquilo do reggae com a atitude hip-hop e os timbres sensuais do R&B e da disco music, esse coletivo tomou conta das pistas de dança inglesas.
O núcleo original do grupo era composto por Jazzie B. (rapper), Caron Wheeler (vocalista) e Nellee Hooper (produtor). Club Classics Vol. One é mais conhecido, assim como a própria banda, pelos dois singles “Keep On Movin’” e “Back To Life” (esta versão é a capela). Dois sucessos estrondosos nos Estados Unidos e na Inglaterra que continuam sendo clássicos das pistas até hoje. O talento de Hooper para a produção fica evidente em ambos. Tanto o ritmo quanto a melodia e os vocais têm espaço para brilhar e liberdade para se moverem. Os ritmos sedutores e magnificamente produzidos têm ao mesmo tempo componentes de jazz e dub e, no verão de 1989, eram o que havia de mais funky em toda a Inglaterra.
  As faixas deste disco foram inteligentemente programadas como um set de DJ, com algumas delas sendo pouco mais do que grooves instrumentais. Funcionou de forma brilhante. Quando a primeira onda do acid house começou a crescer, a filosofia positiva e unificadora das letras do Soul II Soul capturou o clima do seu tempo com perfeição – “A happy face, a thumpin’ bass, for a lovin’ race” (“Uma face feliz, um baixo marcante para uma raça amorosa”). Contudo, Hooper deixou o grupo após um excelente segundo álbum, indo trabalhar como o superprodutor de estrelas como Björk. Wheeler partiu para a carreira solo, lançando dois discos sem um resultado muito convincente. Desde que Jazzie B. continuou sem os talentos centrais do grupo, a formação em constante mudança do Soul II Soul tem lutado para conseguir atingir novamente a grande força do núcleo original.

Dica de Disco: Miles Davis - King of Blue (1959)

Dica de Disco: Fela Kuti and Afrika 70 - Zombie (1976)



"Zombie" (Celluloid, 1977) foi possivelmente o mais popular LP lançado pelo genial Fela Anikulapo Kuti, juntamente com sua banda de apoio, Africa 70, na década de 70 e em toda sua extensa discografia. O título do álbum é uma referência aos militares e soldados nigerianos que, àquela altura (note, estamos em 1977) já haviam torrado a paciência do povo nigeriano. É claro que o governo não gostou muito do impacto de "Zombie", e partiu pra cima de Fela de forma violenta e nada democrática. Musicalmente, o disco apresenta pouco mais de meia hora do fino do afro-beat.